20171121Congr CapelaSTomasAquinoPatrimónio histórico da União das Freguesias de Caparica e Trafaria vai ser objecto de uma comunicação no III Congresso Internacional do Tardo-gótico, que decorre na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, de 20 a 22 de novembro, subordinado ao tema «Da traça à edificação (séculos XV e XVI)».
¤ 14-nov-2017


No dia 21, na sessão dedicada a «Linguagens e metalinguagens na arquitectura europeia dos séculos XV e XVI», será apresentada uma comunicação do investigador almadense Rui Mendes, sobre dois espaços pouco conhecidos do património histórico da União das Freguesias de Caparica e Trafaria: as capelas de São Tomás de Aquino (1498-1575) e de Nossa Senhora da Conceição (1550).

Esta sessão terá lugar na Sala 5.2 da Faculdade de Letras. A comunicação terá como título: «Elementos de microarquitectura tardo-gótica em duas capelas particulares de Almada (século XVI)».

O autor

Rui Manuel Mesquita Mendes, investigador, natural do Monte de Caparica, é licenciado em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2015), e em Engenharia de Produção Industrial, pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (1998).

Em 2008 iniciou um projecto de investigação independente na área da arquivística eclesiástica e notarial e do estudo da história, arquitectura e arte religiosa da região de Lisboa. Desde então, matendo a sua actividade profissional, colaborou em cinco publicações sobre história e património do concelho de Almada, realizou 19 comunicações sobre a história e património da região de Lisboa (quatro delas já publicadas em actas) e publicando ainda seis estudos inéditos, em revistas de arquivos e de história de arte, e 30 textos online.

É membro do Centro de Arqueologia de Almada (CAA), onde tem colaborado em publicações e visitas guiadas de promoção do património local, e do Centro de Documentação das Instituições Religiosas e da Família (CDIRF), dedicado à preservação dos arquivos locais.

Tem colaborado nas actividades da Comissão Diocesana de Arte Sacra, da Diocese de Setúbal, e do Centro Cultural do Patriarcado de Lisboa, Centro de História de Aquém e Além-mar (CHAM) e Instituto de Estudos Medievais (IEM) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCHS-UNL) e Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (ARTis-IHA-FLUL), entre outros centros académicos e de investigação.

- Mais informações sobre o congresso e o seu programa...

Na foto, detalhe da Capela de São Tomás de Aquino (clique para ampliar)

 

Share