20200203PostoCorreiosCaparicaComeçou hoje a funcionar o posto dos CTT no Monte de Caparica, encerrado desde 21 de outubro. Neste primeiro dia, o Executivo da União das Freguesias de Caparica e Trafaria visitou o local e saudou o padre Pedro Quintela, que muito se empenhou nesta solução de emergência.
¤ 3-fev-2020

 

A presidente da Junta, Teresa Coelho, e o vogal António Joaquim Oliveira estiveram na «loja CTT» ao final da manhã, a convite do pároco da freguesia e dirigente da Associação Vale da Acór. Ali se deslocou igualmente Inês de Medeiros, presidente da Câmara Municipal de Almada.

A solução encontrada, como explica o padre Pedro Quintela, resulta de um contrato de prestação de serviços estabelecido entre os CTT e a Rémora, uma empresa social que pertence à Associação Vale de Acór. Numa nota publicada no espaço da Paróquia na rede social Facebook, informa-se ainda que esta solução deverá ser avaliada e confirmada no decorrer do próximo ano.

Por parte da Junta, foi reafirmado que a «loja CTT» nestas condições contribui para minimizar os prejuízos criados à população da Caparica com a privatização dos CTT e a política de redução dos custos do serviço público postal - como, aliás, tem sucedido um pouco por todo o País.

Na defesa dos interesses da população, bem como dos agentes económicos, sociais e culturais, a Junta mantém perante os CTT a exigência de reabertura da estação de Correios, que durante tantos anos funcionou no Monte de Caparica, com as funcionalidades inerentes e necessárias. Do poder político central reclamamos a reversão da privatização dos CTT.

 

- Nota do padre Pedro Quintela assinalando a reabertura da «Loja CTT»
- Entregue a petição, prossegue a luta (notícia de 27-dez-2019)