Caparica Trafaria vista efeitoCom uma responsabilidade social de primeira importância, as autarquias locais têm de encontrar respostas excecionais, num tempo com desafios que, todos juntos, com amizade e solidariedade, havemos de superar, afirma a presidente da Junta, na mensagem à população que aqui publicamos.
¤ 19-mar-2020

 

 

 

Responsabilidade social numa nova realidade

Mensagem da presidente da Junta da União das Freguesias de Caparica e Trafaria, Teresa Paula Coelho

 

Teresa Paula CoelhoO grande desafio que vivemos impõe respostas excecionais, alteração de rotinas e a adaptação a uma nova realidade que a todos afecta.

As autarquias têm uma responsabilidade social de primeira importância na criação das condições para que, num momento de crise, se mantenham em funcionamento sectores básicos e sejam asseguradas respostas fundamentais para a normalidade possível do nosso dia-a-dia.

 

Serviços essenciais funcionam

A Junta da União das Freguesias de Caparica e Trafaria tem vindo a tomar as medidas necessárias para que áreas essenciais se mantenham em funcionamento - adaptado, este, às circunstâncias.

A recolha de monos e aparas de jardim mantém-se, embora com horário reduzido, pelo que se apela à colaboração de todos, evitando a sua deposição neste período.

O cemitério mantém-se em funcionamento, apesar de restrições que impõem a limitação do acesso apenas a inumações, acompanhadas pelos familiares directos.

Os mercados continuam a operar, com restrições, mas garantindo o fornecimento de produtos frescos à população das nossas freguesias.

Todas as outras áreas foram objecto de redução ou mesmo suspensão.

Os serviços não estão, no entanto, encerrados e o atendimento telefónico e por email é possível e até, nas actuais circunstâncias, aconselhado. O atendimento presencial nas secretarias só será realizado em situações de manifesta urgência e mediante marcação prévia.

As respostas sociais aos que necessitam de um apoio especial não foram esquecidas. A Junta decidiu atribuir subsídios extraordinários de mil euros à Santa Casa da Misericórdia, ao Centro Paroquial do Cristo Rei e à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Trafaria.

No âmbito do Plano Municipal de Emergência (social), a Junta decidiu ainda disponibilizar uma viatura que poderá ser usada pelas IPSS na distribuição de bens alimentares essenciais, e destacou uma funcionária para apoio aos Bombeiros Voluntários da Trafaria.

 

Agradecer não é demais

Estes são tempos difíceis, que exigem o melhor de todos nós.

Um agradecimento é devido aos trabalhadores e trabalhadoras da União das Freguesias que, com a sua dedicação e empenho, tudo fazem para dignificar o serviço público prestado às populações.

Também é mais do que merecida uma referência aos técnicos e trabalhadores das IPSS das nossas freguesias que, incansáveis, vão prestando o apoio necessário àqueles que estão mais desprotegidos num momento como este: os idosos e os doentes.

Uma homenagem impõe-se: aos profissionais que trabalham, dia e noite, no Serviço Nacional de Saúde, para responder da melhor forma a uma emergência desta natureza. São eles que nos podem tranquilizar e ajudar a ultrapassar esta crise.

Continuaremos, pois, no quadro das medidas decididas para combater o COVID-19, a estar ao lado da população, procurando trazer a normalidade possível num tempo com desafios que, todos juntos, com amizade e solidariedade, havemos de superar.