20200709HGO arquivoA intervenção urgente da ministra da Saúde no Hospital Garcia de Orta foi solicitada pelas comissões de utentes dos concelhos de Almada e Seixal, que recordaram as reuniões encetadas no final de 2019 e evocaram também factos graves mais recentes, insistindo nas situações da Urgência Pediátrica e do serviço de Ginecologia/Obstetrícia.
¤ 13-jul-2020

 

«Nunca este Hospital conheceu dias tão negros, que preocupam e intranquilizam todos quantos a ele recorrem», afirmam as duas comissões de utentes de Saúde, no ofício que enviaram à ministra Marta Temido no dia 9 e ao qual ainda não houve resposta.

Da governante foi exigido «intervir com urgência, tomando as medidas que se imponham à reposição da normalidade dos (e nos) serviços».

 

Agravamento recente

As comissões de utentes lembram que, nas reuniões com a ministra, além da degradação progressiva da Urgência Pediátrica, que culminou no encerramento temporário do seu serviço noturno, foram abordados constrangimentos no funcionamento de alguns serviços e a necessidade de afetação de mais meios financeiros e humanos.

Sucede que, nestes últimos meses, tem havido notícias preocupantes sobre a inoperacionalidade e incapacidade de alguns serviços, bem como um crescendo de conflitualidade entre os serviços e o Conselho de Administração (em particular com a Direcção Clínica), com acusações graves quanto à qualidade e competência das orientações desta emanadas.

Um dos casos reportados foi o serviço de Ginecologia/Obstetrícia, que é emblemático e de referência no historial do HGO, mas atingiu em pouco tempo um ponto de rutura que opõe a chefia do serviço à direção clínica e agora, solidariamente, a toda a equipa.

Tal facto levou à implementação de um plano de contingência, com o encerramento noturno deste serviço.

Na madrugada de 8 de julho, relata-se no ofício, uma utente em trabalho de parto encontrou o serviço encerrado, sendo transferida para o Centro Hospitalar do Barreiro, já que a Maternidade Alfredo da Costa se encontrava lotada.

 

Ofício das Comissões de Utentes de Saúde
dos concelhos de Almada e Seixal (clique para ampliar)