20200603Trafaria Cacilheiro arquivoA partir deste sábado, dia 18, voltam a vigorar os horários habituais da ligação fluvial entre Trafaria, Porto Brandão e Belém, anunciou hoje a Transtejo.
¤ 17-jul-2020

 

A comunicação foi transmitida por aviso, publicado no site da transportadora, e em nota de imprensa. De ambos os documentos a administração da Transtejo Soflusa (TTSL) deu conhecimento à Junta da União das Freguesias de Caparica e Trafaria.

Continua a ser cumprido o limite de passageiros transportados em cada viagem: dois terços da lotação do navio. Mantém-se igualmente a obrigação de usar máscara de proteção durante todo o percurso.

 

Perspectiva de crescimento

Na nota divulgada à comunicação social, afirma-se que esta reposição dos horários «é uma aposta da TTSL – Transtejo Soflusa na expetativa de, através do aumento da oferta, potenciar o aumento da procura».

A transportadora volta a referir que ocorreram «quebras permanentes de 50 por cento no número de passageiros e de 80 por cento no número de veículos transportados, na ligação fluvial da Trafaria».

Esta tendência negativa deverá «refletir as medidas implementadas no âmbito do combate à COVID-19, designadamente, o teletrabalho, o ensino à distância, o confinamento, a par do início das férias de Verão». Com a normalização da oferta, torna-se possível «aceder de forma fácil e muito direta às praias da Costa da Caparica».

«Uma vez que o transporte fluvial é um modo de transporte de grande capacidade, além das medidas de contingência implementadas pela TTSL, apenas com a responsabilidade e colaboração dos seus utilizadores é possível uma contenção efetiva da pandemia COVID-19, bem como uma mobilidade sustentável, efetiva, fiável e segura», apela a TTSL.

 

Protestos ouvidos em parte

A decisão da Transtejo foi anunciada uma semana depois de se ter realizado uma reunião da secretária-geral da administração com a presidente da Junta e o porta-voz de um grupo de moradores.

Por diversas formas, fizeram-se ouvir protestos devido ao atraso de mais de um mês na reposição dos horários, reduzidos em Março no quadro das medidas de prevenção da COVID-19.

Na reunião, dia 9, a presidente da Junta não aceitou a decisão transmitida pela administração, de manter a redução dos horários. Além de contra-argumentar perante a justificação da diminuição da procura, apresentou propostas que, em parte, são agora atendidas.

No entanto, é necessário insistir agora em alguns pontos:

- os horários dos barcos devem conjugar-se com as carreiras rodoviárias, para corresponderem às necessidades dos utentes;
- os horários devem ser alargados ao fim-de-semana e à noite;
- há necessidade de realizar obras urgentes na gare da Trafaria e também no Porto Brandão.


- Informação no site da Transtejo